Absinto

Reforma? Sacanagem!

Pra quem ainda não tá sabendo, a ignorância será instituída mais uma vez na adorável – mas cada vez mais pobre – língua portuguesa: é a tal de reforma ortográfica!

O trema será abolido duma vez, os primos lusos perderão uns Hs e o miguxês será o novo idioma oficial do Brasil.

Não. A última parte é mentira. Por enquanto.

Imagino a revolta dos nossos antepassados quando fizeram a reforma que deixou o idioma como ele é hoje, ainda, oficialmente. Quando aboliram o PH e tiraram o segundo C do diccionário.

Viadagem. Tiraram K, W e Y, agora querem pôr de novo.

Fico cá pensando no pobre sujeito que inventou o idioma (alguém o fez!) se contorcendo e debatendo no túmulo, padecendo de vergonha alheia.

A idéia, dizem eles, é “aproximar as culturas” do país. Mas dá licença? Sou orgulhosa do meu nível cultural e não quero estar mais próxima (nesse sentido, veja bem) de gente que fala “ploblema”, usa acento grave em qualquer palavra e acha que aspa serve pra enfeitar o texto.

Se a idéia é “aproximar as culturas”, sugiro então que usem o precioso tempo que têm com o propósito de desenvolver uma grade de ensino mais razoável. Seria um excelente começo, mas nivelar por baixo sempre foi uma saída mais cômoda.

Não sei o que aconteceu com a ABL ao longo dos anos (tenho cá pra mim que a culpa é de Jorge Amado – e Paulo Coelho na seqüência), mas não consigo entender o motivo da idiotização instituída deste país e como pessoas teoricamente letradas permitem tal coisa.

Fico me perguntando até que ponto toda essa macacada vai chegar. Ora meça!, ainda não me conformo que palavras sublimes como “cousa” ou “facto” tenham sido abolidas, recuso-me a não acentuar subtônicas e uso mesóclises de forma corriqueira, embora tenha sempre um ignorante disposto a reclamar. Agora querem tirar o meeeeeeu lindo fofo e maravilhoso trema?!?

REVOLTADA!

Certíssimo é um camarado meu, que prometeu instituir a Revolta do Sagüi. Pelo bem da língua portuguêsa, eu o apóio. Levantarei bandeira e farei camisetas! Farei um hot site, venderei broches e distribuirei panfletos.

Portugal ainda é resistente a toda essa parafernália. Depois vem nêgo me dizer que português é burro.

Não, crianças. Burro é brasileiro que quer legalizar a ignorância, oficializar a acultura e desrespeitar uma das poucas cousas de facto belas deste país. E não, crianças, definitivamente não me refiro ao traseiro das mulatas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s