Absinto

Das mazelas de se ter um gato.

Namorado está num hotel e eu não posso ir junto porque tem que cuidar da gata.

Tá. Beleza. Ossos do ofício e a gente acaba dando um jeito.

Acontece que a coisa piora. E dia 12/09 eu viajo em direção à minha cidade natal, Salvador.

Opção 1: Caso a minha diarista esteja disponível, deixar a gata sozinha e isolada por aproximadamente vinte dias, pagando um troco pra moçoila vir diariamente alimentá-la e higienizá-la. Se der sorte e for muito fofa, a gata ganha um cafuné e uma coçada de costas. É a opção mais barata, coisa de cem ou duzentas pilas a mais do que o orçamento mensal. Problema é que a gata sofre.

Opção 2: Deixá-la os mesmos vinte dias em uma gaiola num hotel para animais, onde ela terá cuidado, carinho e atenção garantidos, bem como veterinários disponíveis para qualquer eventualidade. Isto me custaria a bagatela de vinte reais por dia + ração + areia. Parece bem justo, né? Faz as contas. Passa de meio barão.

Opção 3: A mais cabível, levá-la comigo. Acontece que a adorável TAM tem instintos assassinos e sanguinários e o péssimo hábito de esfaquear seus clientes e, para levá-la, pagarei seu peso em ouro.
Bom… Quase. A equação é coisa simples. Para levar a gata na aeronave comigo, pago R$X , sendo que…

X = (90 + peso do animal) . 0,5% da tarifa mais cara do trecho.

Fazendo as contas, perguntando pra atendente – que me segura há uns trinta ou quarenta minutos no telefone, me colocando pra ouvir uma adorável música de fundo enquanto escrevo para vocês, caros leitores – o tiro sai por volta de R$130. Por trecho. E eles ainda exigem o certificado de vacinação e atestado de saúde.

Resumindo, a brincadeira vai me custar por volta de R$300.

Pra melhorar, os sem-mãe ainda decidirão se aceitam ou não levar meu doce animalzinho no avião. A resposta virá, no mais tardar, três horas antes do vôo.
Tá sentindo o drama? Se eles resolverem sacanear, eu terei apenas CENTO E OITENTA MINUTOS para arrumar onde enfiar o diabo da gata.

Levando em consideração que o check-in deve ser feito com uma hora de antecedência e o vôo sai do aeroporto de Cumbica (que é nada menos que do lado oposto da cidade fora da cidade, a Leste) e eu moro quase em Osasco (fronteira Oeste). Supondo que tenha trânsito, eu terei que sair daqui com uma e meia a duas horas de antecedência. Ou seja, caso me sacaneiem, terei que passar um monte de vaselina na gata e enfiá-la no meu cu. >:/

Chegando lá, ainda tenho que providenciar alimento, areia higiênica e seus respectivos recipientes.

Depois disso tudo espero, sinceramente, que a TAM tenha ao menos a decência de descolar umas milhagens pra gata!

…e depois ainda vem nego me perguntar porque eu não quero ter filhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s