Absinto

Eu também vou reclamar.

Daí que o Jota Quest lançou música nova de trabalho. Pode não ter sido o Jota Quest também, mas pra mim tanto faz, até porque eu confundo essas bandas todas (tudamemamerda). É uma coisa cafona, falando sobre dinheiro e perguntando quanto valem as coisas.

Sabe? Não adianta só boa vontade pra fazer letra política. Não mesmo!
Raulzito, em tempos muito mais conturbados que os de agora, já tinha reclamado dessa mania que o povo tem de reclamar das coisas.  E, olha?, nenhum reclamava das coisas mais e, ouso dizer (salvo Chico Buarque e olhe lá), reclamava melhor do que ele. (E antes que me confundam, Raul Seixas fez parte da minha formação, eu cresci ouvindo isso. E tenho meu vinil do Maluco Beleza muito bem guardado até hoje. Mas nunca, jamais, por gentileza, me confundam com esses fanzecos obstinados que tem por aí. Tipo Gunner, só que de Raul Seixas, sabe? Vergonha alheia.)
E, uma vez tendo chegado a minha vez de reclamar da reclamação, cá estou. Reclamando das wannabe-músicas-cabeças que esse povinho tem mania de sair fazendo por aí.
Agora que eu sou dona e proprietária de webradio e tentativa de didjéia em ascensão, senti-me na obrigação moral de saber o que é que essa molecada tá ouvindo hoje. E, como não?, cá estou eu fazendo dever de casa vendo MTV.
Não gosto, acho chato. Acho besta. Se for pra ver canal de música, prefiro VH1. É mais a minha cara, sabe?
Mas tem que aprender. Tem que conhecer novidade. E, por pior que isso me pareça em um primeiro momento, até que de vez em quando aparece uma coisa legal – muito embora, em geral, as coisas legais acabam me chegando por conta própria.
Só que quando a coisa é ruim, aquilo me incomoda. E assim foi com essa música do Jota Quest (ou coisa que o valha). Era ruim, e me incomodou.
Se tem uma coisa que eu não gosto, é de pretensão sem qualidade compatível. O sujeito quer mesmo tirar onda de porreta, mas não tem capacidade de cumprir o que prometeu. – é o caso do meu trauma com Senhor dos Anéis, mas isso é outro assunto.
Dona Pitty que me desculpe, mas ela é mestra nisso. Me incomoda. O som até que é interessante, embora não seja o tipo de coisa que eu goste.  Os clipes têm uma qualidade absurda. Ela está bem produzida pra caralho, se fez na vida, aprendeu a obedecer empresário. E um bom empresário. É um pacote bonitão que te oferecem, o site é foda. Mas sabe..? Falta conteúdo.
As letras são bobas, mal-escritas. Cheias de rimas pobres, amor com dor.
É feio, gente. Pega mal, de verdade… É tipo Paulo Coelho, só que na música (e nem venham me dizer que PC escrevia pra Raulzito, que tem muito babado por trás dessa história). Ninguém respeita. E te consegue esquema porque você tem o tal do empresário.
Gente, não faaaala de assunto que não entende! Pitty nunca entendeu de computador na vida, vai querer escrever musiquinha cretina hardcoriana “abaixo o sistema” usando metáfora de computador
Ainda mais que, pra qualquer pessoa que entenda o mínimo como um computador funciona, e, sim, eu sou nerd e tenho orgulho disto, se sente o-fen-di-do com uma coisa dessa.
Pronto. Desabafei.
Mas continuando o assunto – até porque este desabafo não se refere apenas à Pitty ou ao Jota Quest, mas, sim, refere-se a todos os rebeldes sem causa que pararam na adolescência – eu sou adepta do preceito que dá pra ser muito bom com muito pouco.
O D.F.C. é mestre em fazer letras simples e diretas. A música Molecada 666 me é o melhor exemplo (e olha que eu sou headbanger!). Aquilo sim é a essência do HC!
Sabe qual o caso? É que tem que ser muito bom pra fazer uma “letra besta” e passar seu recado. Sem firula, entende? Metáfora mal-feita cansa e ofende a minha inteligência.
E fim de papo.
Anúncios

2 comentários em “Eu também vou reclamar.

  1. uahuhauhahaassim, as coisas, no Brasil, funcionam da seguinte forma. As pessoas se apegam as melodias e não às letras. Brasil nunca foi um país político. Infelizmente são as músicas com assunto meia boca que pegam… e confesso e mtas delas, eu curto!!!Alguns cantores tem seus podres, mas tb têm suas músicas como forma de expressão de alguns. A citada Pity, por mais vazia que ela pareça, tem letras sim q dizem mto por mim… e acho q assim vamos nos identificando e gostando de músicas vazias… afinal.. nem sempre vamos gostar e lutar pór músicas que digam algo… isso cansa… PENSAR!!!uahauhauaha pode ser escroto, mas é verdade!!!e tenho dito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s