Arsênio

Sobre o Fantasma #1.

Passo pela tua porta todos os dias. Ainda moras lá?
Encosto na calçada e fico contando os apartamentos. Assim, meio de longe. Ainda sei qual é. Lembro de tua janela. Olho para ti, olhos nos olhos, a cada dia.

Matam-me as memórias. Amam-me as memórias. Partem-me as memórias.

Ainda moras lá?
..
Ainda moras cá?

Não sei. E a estas alturas nem faço questão de saber.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s