SIC TRANSIT

Pra não dizer que só falei das flores.

Tem problema?

Tem!

Nem tudo é lindo, então?

Não, claro que não.

Mas… Que tá pegando?

Que tá pegando é que tá naquele momento onde as confusões começam a acontecer. Onde as informações vêm truncadas, onde um diz uma coisa e outro faz outra… E tu fica meio barata tonta, sem saber o que fazer.

Como alguns devem ter lido, a filha da puta que vos fala, também conhecida como Única Interna Restante está sozinha com quatro turmas de adolescentes entre 12 e 14 anos. Ta-da!

Tá. Sozinha, sozinha, eu não tô. Tem sempre alguém lá comigo, às vezes pra ajudar, às vezes só pra traduzir e fazer companhia. Sejamos justos: em geral, pra ajudar.

O problema é que eu tenho que fazer a parte de pensar toda sozinha. Dona Nana que tem que inventar dinâmica e, quando eu finalmente encontro o que fazer com os moleques, encontro problemas com… orçamento, por exemplo.

“Pode pedir o que você quiser que a gente arruma”,  disseram primeiro. Massa! “Então me arruma balão-bexiga e barbante pra amarrar”.

– Tu quer quantos?

– Um por aluno.

(…)

– Tó, comprei 25.

Tu quer me foder, camarada? Que caralho eu vou fazer com 25 balões, sendo que tenho QUATRO turmas com cerca de 20 alunos em cada uma?

Pensei com muito carinho e dividi o esquema, arrumei uma saída. Mas, porra, toda vez é foda! Passou a semana e nada de meus balões. Chegou a aula dos guris e eu saí usando meu próprio barbante (que era fitilho de cetim, pra dizer a verdade) pra amarrar os pés dos guris e as mãos e fazerem eles olharem um pra cara dos outros. Tá, funcionou. Foi útil vê-los trabalhando em grupo e talz… Mas, porra, não dá pra tirar dinâmica da bunda toda vez.

Tô pensando que cacete eu posso fazer com quatro grupos de mais ou menos 20 adolescentes toda semana e que não precise de absolutamente nenhum material e não dependa de mais ninguém.

…Fodeu.

Alguém sabe? Idéias? Sugestões?

Tô topando tudo, mano.

Bom… Quase tudo, né?

Anúncios

3 comentários em “Pra não dizer que só falei das flores.

  1. Quem sabe brincadeiras infantis, tipo mamãe posso ir, Tá pronto seu lobo, margarida tá no castelo ou atirei o pauno gato… Tres tres passará,

    1. Algumas delas eu tenho o problema da barreira idiomática. Eu pensei em Chicotinho Queimado, por exemplo. Mas e com a música, faz o quê??

      E como é Margarida no Castelo..?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s