SIC TRANSIT

A saga da laranja.

Minha alimentação costuma ser horrorosa e frutas não fazem exatamente parte do meu cardápio diário.

Já faz algum tempo que minha gengiva é bastante roxeada. Com o tempo, fui percebendo que ela estava ficando cada vez mais sensível, inflamando e sangrando por qualquer besteirinha e, uns seis meses atrás, pouco antes de ir pra Rússia, meus dentes começaram a ficar esquisitos… Sentia um gosto estranho na boca o tempo todo e meu hálito nunca estava fresco o bastante, por mais fio dental e listerine que eu usasse. Já em Moscou, percebi que eles estavam meio amolecidos, também. Quase em pânico, contei pra minha mãe do acontecido e, pouco depois, ela matou a charada.

– Isso aí é escorbuto, fia. Encha o rabo de Vitamina C!

( Tá, o diálogo não foi exatamente este, mas a idéia foi.)

E assim o fiz….

De fato. Depois de belas doses diárias de Vitamina C, minha dentição foi voltando ao normal e tudo voltou à sua mais perfeita ordem. …Naquelas, né? Porque o mau-hábito de não comer frutas – principalmente cítricas – perdura, mas a disciplina de tomar Vitamina C todo santo dia não segue o mesmo padrão. Principalmente depois que os dentes voltaram a um estado relativamente normal…

 …Só que aí eu vim pra Romênia e, diante deste frio miserável, achei por bem voltar ao velho hábito de tomar a diaba da Vitamina, mais pra evitar uma gripe miserável que pelo problema supra-citado. E a tomei religiosamente.

Bom, quase.

Teve uns diazinhos aqui e ali que eu esqueci a cartelinha de comprimidos num bolso remoto da mochila e esqueci de tomar…. Tipo uma semana, um pouquinho mais talvez.

*  *  *

 Como já mencionado uns dias atrás, Domingo passado fomos eu e a Húngara no mercado comprar pequenas amostras de felicidade. Junto com os outros tantos vegetais, resolvi comprar também umas laranjas, que era pra reforçar a dose diária de Vitamina C e garantir que eu não ia pegar uma gripe.

– Quero comprar laranjas. Onde encontro laranjas neste supermercado?

– Aí, ó! Um monte de laranja!

– Aonde, gente? Tô vendo tangerina, mas laranja não tem.

– Tem sim, criatura! Aí, ó, bem na sua frente!

– Issaqui? Mas isto não é laranja. Isto é tangerina!

– Não, pô. É laranja!

– Tem certeza?

– Tenho.

– Absoluta?

– Absoluta.

– Então tá, então.

 A placa em cima dizia “portocale” e eu lembro bem que “portocale” quer dizer laranja. Então me toquei que eu tava na zoropa e que, “Claro, né, cabeça! A laranja européia que é diferente…” e comprei minhas laranjas feliz, alegre e satisfeita.

 – Mas que essa laranja tem uma cara de tangerina… Ah, isso tem! – pensei, mas não disse nada.

*  *  *

Anteontem, Sexta-Feira, acordei completamente arriada de gripe. Uma colega fofíssima da Aiesec, vendo meu estado deplorável, veio fazer uma breve visita e trazer umas frutinhas e coisinhas pra me fazer sentir melhor. Um pouco de chá, algumas maçãs, biscoitinhos de chocolate com laranja, limões e, é claro, laranjas. Aí eu lembrei das minhas laranjas abandonadas há uma semana no fundo da geladeira e achei por bem começar a comê-las, já que falhei èpicamente na minha missão de encher o toba de Vitamina C e evitar uma gripe lazarenta.

Olha, se tem uma coisa que eu não sei fazer é descascar laranja. Pelo menos, não do método bonito e ortodoxo que as pessoas coordenadas fazem e, cá entre nós, descascar uma laranja assim é praticamente um sonho de infância.

- Passa essa faca pra cá, menina!
- Passa essa faca pra cá, menina!

…então lá vai Silvana pegar a faca e começar a arrancar as napas de casca e estripar a pobre da laranja, na intenção de remover aquela película dura e grotesca que protege tão anseado sumo. A Húngara olhou pra minha cara e perguntou:

– Que porra é essa que você tá fazendo?

– Tô descascando a laranja, ora.

– Uai! Mas esse não é o jeito mais difícil?

– É que eu não sei descascar do outro jeito. Sempre quis saber como faz, mas nunca acertei. Só consigo descascar assim.

– Ai, me dá isso aqui!

Aí ela enfiou a unha na minha laranja! :O

– Quéisso, menina! Cê tá loca?? Midá essa laranjaqui!!

Voltei pra minha faquinha.

– Parece até que você tá esculpindo a laranja.

– Tá ficando bonito, né? Acho que tô pegando o jeito. Mas sei lá, é que esta laranja européia é mais fácil descascar… Vê como sai facinho?

Fim do serviço, laranja toda branquinha, hora de dividir no meio e partir pro ataque. “Esta laranja européia tem um gosto meio diferente da nossa…”, pensei cá com meus botões.

– Que maneira peculiar de comer laranja.

– Uai, e tu come como? De colher, igual cê come esses pomelos?

– Não, pô. Cê tira os gomos com o dedo e come, ué.

– Como assim cê tira os gomos com o dedo e come?

Silêncio. Insight. Momento de genialidade. Enfia o dedo no meio e separa a laranja em diversos gominhos…

– PORRA!! ISSAQUI NÃO É LARANJA! É TANGERINA! TAN-GE-RI-NA!

– Não, pô. É laranja.

– Né não, man! É tangerina, tô te dizendo.

– Não, rapaz. Tangerina é a menorzinha! Essa aí é laranja.

Crise incontrolável de risos.

– Rapaz, cê tá por fora. A menorzinha é tangerina e esta aqui é tangerina TAMBÉM. Laranja é outro bicho!

– Nem fodendo.

– Tô lhe dizendo! Quer bater uma aposta? Vou postar uma foto dissaqui no Facebook e perguntar que bicho é, todo mundo vai responder “tangerina”. Quer ver?

– Aí, ó.

– Eita, diabo!

– ‘Xeu te mostrar o que é laranja.

Google, google, google. Vídeos, imagens, textos, artigos científicos.

– Menina… A Europa inteira tem certeza absoluta que isso aí é laranja.

– Sérião?

– Sério, pô.

Daí ela me explicou que em húngaro, isso aí chama “narancs”. Já em romeno, como eu já disse antes, chama “portocale”. Pode olhar no dicionário e no Google Tradutor (a gente fez isso) e as duas palavras serão traduzidas como “orange” em inglês e “laranja” em português. A outra, no entanto, é “mandarin” ou “mandarine”, que em inglês traduz como “mandarin” também e em português como “tangerina”.

E aí eu entendi: a Europa tá comprando gato por lebre há anos e anos sem nem desconfiar.

Caçamos todas as “narancs”, “portocales” e “oranges” no Google Imagens e o que apareceu? Um monte de foto de tangerina!

O argumento final de que laranja é laranja e tangerina é tangerina foi Pedro Giardini quem partilhou:

http://www.faep.com.br/comissoes/frutas/cartilhas/frutas/tangerina.htm

Morfologia da Tangerina
Morfologia da Tangerina

– Tá vendo a diferença? Laranja não tem os gominhos separados por essas bolsinhas, ó! Só tangerina que tem. (o tal do endocarpo…). Ademais, laranja é redondinha redondinha e tangerina é meio achatada, vê só!

Mostrei até a árvore de uma e da outra, a flor, as diferenças todas…

– Quer dizer então que eu nunca comi uma laranja?

– Nunquinha. Malz ae.

– E como é o gosto?

– Meio parecido, mas gosto é um troço difícil de descrever. Digamos que é entre tangerina e pomelo.

A Húngara, coitada, tava boquiaberta e pasma. Eu rolava no chão de tanto rir.

– E aí? Qual a sensação de ter sido enganada por tantos anos?

– Não sei. Estou confusa. Quer dizer que eu nunca vi um laranja de verdade?

– Nunca.

Bichinha…

*  *  *

Mais tarde, enquanto eu escrevia este artigo, ela conversava com a mãe pelo Skype. A mãe desacreditou e pediu pr’eu mandar uma laranja pelo correio depois que voltar pro Brasil. Não sei se rola nem se chega, mas vou tentar. Acho que nêgo barra fruta no caminho, mas sei lá… Vai que passa, né?

Tô pensando, inclusive, em levar uma das minhas “laranjas” européias pra escola Segunda-Feira e perguntar pros moleques qual o nome daquilo.

Vou rolar de rir mais umas dez vezes de ver a cara deles ao descobrirem que nunca comeram uma laranja na vida…

Mas como eu não sou egoísta, vou levar a câmera, que aí cês vão poder rir comigo. 😉

Anúncios

4 comentários em “A saga da laranja.

  1. Brother… assim… não é laranja, mas também não é tangerina. Se você colocar as duas juntas vai ver que são diferente.
    Essa naranc é tipo no meio do caminho entre a nossa laranja e uma tangerina. Não é enganação… é outro tipo de laranja. Tem limão e limão siciliano. Laranja pera, de umbigo e laranja húngara.

    1. A tangerina que tinha na romênia, não tinha cheiro de tangerina. Era estranho… Mas eles diziam que era tangerina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s