SIC TRANSIT

Olga

Ah!, Olga. Que saudade de Olga!

 

Olga é absolutamente adorável.Tão absolutamente adorável, que no dia em que nos conhecemos eu estava gripada e ela continua minha amiga.

Quem já me viu gripada, sabe o que eu quero dizer.

Quê?? Acabou o Vick Pyrena?!?

Pra quem nunca viu, eu vou tentar descrever eu até poderia tentar descrever. Mas eu gosto de ainda ter alguns amigos e pessoas que nutrem qualquer tipo de amiração por mim, então vou deixar pra lá.

E se já não sou uma pessoa legal logo que eu acordo, gripada, então, eu viro o cão.

…E foi assim que Olga me conheceu.

Nevava. Nevava muito. Nevava pra caralho. E fazia muito, muito frio. Meu corpo doía inteiro, a aula era no Eminescu e tudo o que eu não estava disposta era a fazer novos amigos.
Mas Olga é uma fofa e ela queria fazer novos amigos. E por qualquer motivo, na mente conturbada de russa-romena daquela criatura adorável, aquele ser de gorro e máscara e sangue no olhar seria um excelente novo amigo em potencial. E, decidida a extrair algo de agradável de mim, ela mostrava a cidade e a ópera e as coisas bonitas ao redor pras quais eu só olhava de rabo de olho e rosnava alguma coisa como “ah, legal, muito bacana…” e continuava andando.

E aí nós chegamos naquela escola infernal e… E eu só me lembro à noite, quando eu já estava empacotada, drogada e afundada em chá quente quando alguém bate à porta do dormitório. A Húngara abriu e era Olga. Olga, linda, um anjo de candura e poço de ternura sem ter fim, com uma sacola de laranjas (tangerinas), um pacote de Earl Grey (<3) e um monte de guloseimas, entre elas a mais deliciosa das delícias industrializadas: 

Sabor laranja tangerina.

Quem me conhece sabe, mais do que sou desagradável quando gripada, sou carente. Carente e… subornável com comida. xD~

E assim, Olga ganhou meu coração pra sempre. E me fez chá quente. E cuidou de mim quando quase quebrei minha costela. E me mandou cartões postais de Praga e Budapeste. E foi amiga e companheira e parceira… E que sempre vai arrancar um sorriso de mim quando eu lembrar dela.

Saudade de Olga, Irina, Madalina, Uno e Smântâna com Nutella.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s