Absinto · Cianureto de Potássio

Algo cheira mal no bloqueio do WhatsApp…

Ok. Agora eu vou falar.

Com o recente bloqueio do WhatsApp, vários questionamentos têm sido levantados e muito tem se especulado, mas a verdade é que muito pouco se sabe sobre o caso.

Não é muito difícil, de fato, descobrir qual série de acontecimentos levou a tal resolução. Uma rápida pesquisa no Google e já temos um briefing da história:

Tem o PCC. O PCC, pra quem não sabe, é o Primeiro Comando da Capital, e esta é uma organização criminosa brasileira.

Brotada em São Paulo, a Famiglia PCC é como uma aranha, cuja buzanfa tá assentada na capital e cidadezinhas ao redor. Suas perninhas estão espalhadas por aí, esticando suas teias para lugares cada vez mais distantes e interligando-se com as teias de outras aranhas gigantes.

assistir-narcos

…Mais ou menos como funcionava com os Corleone, lá nos idos de 30, pelas bandas dos Estados Unidos.

Na época, a bola da vez era o álcool, e os mafiosos viram ali uma bela chance de fazer uma grana fácil, com gigantescos “por fora” – tanto pra eles, quanto para aqueles que estavam coordenando as coisas no país.

marlon_brando___the_godfather_by_blazeaart-d6dl4a0

No caso do PCC, a maior parte do serviço é fazer a logística de trazer maconha do Paraguai e cocaína da Colômbia pra dentro do Brasil e distribuir pros fornecedores, tudo livre de imposto.

A grosso modo, o cenário é mais ou menos o mesmo.

al-capone

Pois bem. Digamos que Al Capone Dom Corleone foi preso. Só que, não mais na década de 30, além de hidromassagem e TV a cabo, agora ele tem também um smartphone com WhatsApp e pacote de dados.

E ele usa o WhatsApp pra se comunicar não só com o grupo do almoço de domingo com a família e mandar selfie das partes íntimas pra cunhada, mas também pra articular negócios e manter a aranha funcionando.

O WhatsApp é um aplicativo pra comunicação de nerds entre nerds, que foi desenvolvido por nerds. E se tem uma coisa que nerd gosta é de anonimato.

download_anonymous_2_by_paullus23-d6sq1x5

Seja por questões políticas, ideológicas, preguiça ou simplesmente vergonha da mãe, nós não gostamos de ser obrigados a nos identificar. Principalmente na internet. A internet torna possível ver sem ser visto e isto, de certa forma, é o sonho de toda criança que já foi chamada de feia ou gorda na escola toda criança. E este sentimento foi levado a outros níveis, a ideais de liberdade, ao entendimento que, e aqui eu paro com os eufemismos, nós temos o direito à privacidade.

Temos o direito de falar o que quisermos com quem quisermos sem ser lidos por terceiros. Precisamos da segurança de que nossas conversas não serão interceptadas por pessoas que não autorizamos. Isto inclui senhas de banco, dados pessoais ou quaisquer informações que não queiramos compartilhar.

E, sendo assim, o WhatsApp (e todos seus irmãozinhos, como Viber, Telegram, ICQ, coisa e tal…) são construídos desde sua base de uma forma que as informações que passem por eles não sejam vistas por ninguém. NINGUÉM. Nem eles mesmos, os criadores dos aplicativos, têm acesso a esse tipo de informação.

Só que tem o Legislativo e a Constituição e aquela história de que o Estado é quem define os direitos e deveres do cidadão. E o Estado decidiu que a Internet tem que entrar na dança e, a partir dali, quem usasse internet no Brasil teria que seguir um certo amontoado de regras. E aqueles que não cumprissem aquelas regras estariam cometendo um crime.

A internerds passou a dançar conforme a música do Código Penal e da Constituição Federal, que foi escrita muito antes da roda ser inventada e atualizada mais ou menos na época da invenção da pólvora. E daí fez-se necessário um novo documento, atualizado, chamado Marco Civil da Internet.

Diferente do que muita gente anda dizendo por aí, o Marco Civil é, na verdade, antes uma solução que um problema. Nele, consta que todo mudo tem direito à internet, que os provedores são obrigados a prover a internet que prometem, que ninguém pode passar suas informações a terceiros e que nossa privacidade deve ser protegida.

Art. 3o  A disciplina do uso da internet no Brasil tem os seguintes princípios:

I – garantia da liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, nos termos da Constituição Federal;

II – proteção da privacidade;

III – proteção dos dados pessoais, na forma da lei;

No Código Penal tem uma lista gigantesca, com todos os crimes que não podemos cometer e, dentre eles, está incluído o tráfico de drogas e entorpecentes. Existe uma outra lista com todas as substâncias proibidas e quais delas são listadas como drogas e entorpecentes e, a esta altura, você já deve ter entendido sozinho, maconha e cocaína estão entre elas.

O camarado lá, líder do PCC, tava agitando com uns comparsas essa movimentação e pegaram ele com a boca na botija. Um dos comparsas, que era lá de São Bernardo, caiu também e agora está sendo investigado.

Dominoes falling

Só que como as negociações foram feitas pelo WhatsApp, então fica difícil puxar o grampo e provar que certas coisas aconteceram. Daí a Justiça mandou o WhatsApp entregar as mensagens e o WhatsApp disse que não ia rolar, que não tinha como. E aí, pra eles largarem de ser metidos, a Justiça mandou o WhatsApp pagar uma multa. E como não adiantou, porque por mais cara que seja, multa não faz milagre, então a Justiça multou de novo.

Como continuou não adiantando, então a Justiça teve outra ideia: desliga o WhatsApp e obriga o infeliz do Corleone a se comunicar por SMS, que é mais fácil bisbilhotar e as companhias telefônicas deixam.
Desliga o WhatsApp.
De todo mundo.

Corleone, que não é burro, já tinha o Viber instalado e nem se coçou. Quem se fodeu foi Dorotéia, que mora lá em Manaus e tava dependendo de uma entrevista de emprego pra se mudar pro Macapá. Ana Luísa, que deixou de fechar um negócio importantíssimo porque não recebeu a resposta de Antônio em tempo. Josué que, com o pedido de casamento enviado pra sua namorada no Rio Grande do Sul, ficou tão deprimido que se jogou da ponte em Recife por não receber resposta da sua amada.

Ok. Longe demais.

Mas, de qualquer forma, não cabe a nós fazer juízo de valor nem decidir o que cada um faz do seu WhatsApp. O ponto aqui, na verdade, é tolher o direito de todos em prol do interesse de um.

Não sei se eu assisto Law and Order demais, mas se um investigador não consegue descobrir alguma coisa por um meio, ele tem que tentar outro.

b308bf10e1686978b2d6c2cfe0eb4fcd

Medidas correcionais, neste caso, são absolutamente inúteis para o objetivo do caso e prejudicar todo um país por causa de incompetência investigativa não é, nem de longe, uma opção razoável.

Com o bloqueio, muitas pessoas procuraram medidas alternativas pra continuar em contato. Como ficou difícil coordenar com todos os amiguinhos pra qual aplicativo migrar, então o usuário comum passou a conhecer o VPN.

O VPN era um negocinho que a gente fazia, naquela época, pra conseguir cadastrar mais de um brasileiro por dia no Fotolog.com e eu não fazia idéia do significava. Ainda não faço, mas meu namorado explicou que ele faz seu IP fingir que é de outro lugar e isso burla o bloqueio. O problema do VPN é que ele abre seus dados e qualquer um consegue ver tudo que você está mandando e recebendo pela internet.

g9wj8d

Veja bem… Eu não sou nenhum grande gênio das tecnologias, mas tenho cá pra mim que isso não é boa coisa.

E aí fico somando tudo isso na minha cabeça e chego à conclusão de que tem algo muito, muito errado nessa história. Que o buraco é muuuuito mais embaixo e que as coisas estão mais interligadas do que a gente imagina. Que, no fim das contas, os investigadores e os investigados são mais ou menos as mesmas pessoas e que, no jogo torpe de interesses e poderios, é o cidadão comum que paga o pato.

No fim das contas, o único prejudicado de verdade é o Seu Zé, que precisou abrir o XVideos pra bater sua punhetinha fumando aquele baseadinho de antes de dormir…

resize

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s